CABOS TERMOPAR

Normas / Cores / Tipos Padronizados e Especiais / Definições/ Características Construtivas

CABOS TERMOPARES

1-) Formação: desde 1 até 36 pares, bitolas desde 32 AWG até 16 AWG encordoamento conforme classe 5, fio sólido, cabo flexível.

2-) Sem blindagem: Isolação individual do condutor PVC, PTFE, INNOVDF ou Silicone. Isolação geral dos condutores PVC, Silicone, fibra ou INNOVDF.

3-) Com blindagem coletiva: Isolação individual do condutor em PVC, PTFE, INNOVDF ou Silicone, blindagem eletrostática com fita de poliéster aluminizada aplicada. helicoidalmente com sobreposição de 100% no conjunto de pares com dreno em cobre estanhado de 20AWG, Isolação total dos condutores em PVC, PTFE, INNOVDF, Silicone ou Fibra de Vidro.

4-) Com blindagem individual: Isolação individual do condutor PVC, PTFE, INNOVDF ou Silicone, blindagem eletrostática com fita de poliéster aluminizada aplicada. helicoidalmente com sobreposição de 100%, juntamente com o dreno no par em cobre estanhado bitola 20 AWG, isolação geral dos condutores em PVC, Silicone, Fibra de Vidro, PTFE ou INNOVDF.

5-) Com blindagem individual e coletiva: Isolação individual do condutor PVC, PTFE, INNOVDF ou Silicone, blindagem eletrostática com fita de poliéster aluminizada aplicada helicoidalmente com sobreposição de 100% de recobrimento no par, juntamente com o cabo dreno no par de cobre estanhado bitola 20 AWG e blindagem coletiva sobre todos os pares em fita de poliéster aluminizada aplicada helicoidalmente com sobreposição de 100%, isolação geral dos condutores PVC, PTFE, INNOVDF, Silicone ou Fibra de Vidro.


Cabos de Extensão/Compensação para Termopares

– Tipos padronizados: monopares / multipares – 01 a 36 pares.

– Bitolas: 1,5mm2 – 16 AWG – 1mm2 – 18 AWG – 0,75mm2 – 20 AWG – 0,5mm2

1- Condutor rígido (monofilar)

2- Condutor flexível (multifilar)

3- Isolação: cores conforme normas.

4- Par reunido em paralelo.

5- Par torcido com passo 50 ± 10mm.

6- Pares numerados correlativamente do nº 1 ao total de pares.

7- Blindagem eletrostática individual (por par): Fita de alumínio/mylar, aplicada helicoidalmente com sobreposição (recobrimento 100%)

7a- Dreno de blindagem individual: Condutor de continuidade/terra, em cobre

estanhado, flexível, em permanente contato com a parte aluminizada da fita.

8- Blindagem anti-higroscópica: Enfaixamento de fita de mylar, aplicada helicoidalmente com sobreposição (recobrimento 100%)

9- Blindagem eletrostática coletiva (total ao conjunto): Fita de alumínio/mylar, aplicada helicoidalmente com sobreposição (recobrimento 100%).

9a- Dreno da blindagem coletiva: Condutor de continuidade/terra, em cobre

estanhado, flexível, em permanente contato com a parte aluminizada da fita.

10- Condutor de comunicação, em cobre, flexível, isolado com material solicitado, para facilitar a instalação.

11- Capa interna: isolado com material solicitado

12- Armadura: malha de aço galvanizado, ou duas fitas planas de aço galvanizado, aplicadas em helicóide aberta, com a 2ª fita cobrindo, com

sobreposição, o intervalo entre voltas sucessivas da primeira.

13- Capa externa: isolado com material solicitado. Cores conforme normas.

Obs.: Os tipos padronizados TERMOINNOV são fabricados atendendo a identificação/calibração ISA/ANSI. Entretanto, caso se deseje, podem ser

fornecidos sob outras normas, assim como outras construções podem ser fornecidas.

Identificação

Padrão ISA/ANSI

1-) MONOPARES – CONSTRUÇÕES PADRONIZADAS:

SB / SEM BLINDAGEM

B / Rígidos Paralelos

A / Flexíveis Paralelos

1A – R / Rígidos Torcidos

1A – F / Flexíveis Torcidos

 

BT / BLINDAGEM COLETIVA

1B – R / Rígidos torcidos

1B – F / Flexíveis torcidos

 

2-) MULTIPARES – CONSTRUÇÕES PADRONIZADAS:

A – SB / Sem Blindagem

AP – BI / Blindagem Individual

B – BG / Blindagem Geral

BP – BIG / Blindagem Individual e Geral

F – BG / FA /Blindagem Geral com armação (fita de aço)

FP – BIG / FA /Blindagem Individual e geral com armação

Especificações Aplicáveis

Definições Técnicas:

a) Fios são aqueles condutores constituídos por um eixo sólido, e Cabos aqueles formados por um feixe de condutores de menor diâmetro, formando um condutor flexível.

b) Fios e Cabos de Extensão, são condutores fabricados com as mesmas ligas dos termopares a que se destinam; portanto apresentam a mesma curva de F.E.M. x temperatura (até um limite de temperatura).

Os fios e cabos de extensão são usados com os termopares de base metálica ou básicos tipos T, J, E, K e N. Apesar de possuírem a mesma liga dos termopares, apresentam um custo menor devido a limitação de temperatura que podem ser submetidos, pois sua composição química não é tão homogênea quanto a do termopar.

c) Fios e Cabos de Compensação, são os condutores fabricados com ligas diferentes dos termopares a que se destinam, mas também apresentando a mesma curva F.E.M. x temperatura dos termopares (até um limite de temperatura).

Os fios e cabos de compensação são usados principalmente com os termopares nobres (feitos a base de platina) tipos S e R, porém pode-se utilizá-lo em alguns termopares básicos e com os novos tipos que ainda não estão normalizados.

A tabela na abaixo indica o código de cores, a faixa de trabalho e as tolerâncias dos fios e cabos de extensão e compensação para as normas americana, alemã (as mais usadas), inglesa, japonesa, francesa e brasileira.

Apesar desta tabela ser muito conhecida e utilizada mundialmente, apresentamos a tabela de cores a nova tabela de faixas de temperatura, erros e código de cores segundo a IEC-584-3 de 1989.

Segundo esta norma internacional IEC-584-3, foi adotado em diversos países do globo, inclusive adotado pela ABNT tornando-se uma NBR, as novas tolerâncias, faixas de trabalho e o código de cores para os fios e cabos de extensão e compensação.

Esta norma adotou que o sufixo “X” para os tipos de cabos, se refere aos fios e cabos de extensão e o sufixo “C” aos fios e cabos de compensação. As letras “A” ou “B” se referem a diferentes tipos de ligas.

Aplicações

– Os códigos de cores marcados com o símbolo refere-se somente ao tipo SX.

– Devido à não linearidade das curvas FEM x Temperatura dos termopares tipos S, R, B, o erro introduzido no sistema pelo fio ou cabo de compensação será variável quando expresso em graus. Portanto os limites de erros são baseados nas seguintes temperaturas das junções de medição:

SX / RX = Maior que 870ºC

BX = Maior que 1000ºC

– Os fios ou cabos WX e VX para termopar tipo K, foram excluidos da ANSI MC 96.1 de 1982.

– Junção de referência a 0ºC.

Os fios e cabos Termoinnov são utilizados como fios e cabos de extensão para os termopares tipos T, J, K, E, e de compensação para os termopares tipos S, B, fazendo a interconexão entre o sensor e o instrumento. Cores, limites de temperatura, precisão, são encontrados na tabela de apresentação.

Temperatura Máxima do Condutor

  1. a) O range de temperatura em alguns casos deve ser menor do que os mostrados na tabela devido à limitação das isolações dos fios ou cabos.
  2. b) Os cabos usados para termopar tipo B, são condutores de cobre comuns.

Num range de 0 a 100ºC o máximo desvio é de ±40ouV ( ±3,5ºC ) com uma temperatura da junção de medição de 1400ºC.

A isolação usada nos fios e cabos de extensão e compensação, deve ser escolhida de tal maneira a resistir às condições do ambiente onde irá trabalhar, levando-se em consideração todas as variáveis tais como temperatura, solicitação mecânica, umidade, abrasão, presença de óleo e outros componentes.

Devido a grande variedade de aplicações, os fios e cabos de extensão e compensação podem ser fornecidos com diversos tipos de isolações externa e interna.

PVC -20 A 80ºC

AMIANTO 25 A 500ºC

FIBRA 20 A 270ºC

SILICONE -60 A 250ºC

PTFE -100 A 260ºC

PVDF -55 A 145ºC

Notas

– Podemos produzir sob consulta, diversas outras opções e configurações de cabos. A Innovcable se reserva o direito de alterar este catálogo sem nenhum aviso prévio.

Download PDF